Orçamento de obras: Os 10 maiores erros que você não pode cometer - Gryfus - Inteligência em Engenharia de Custos e Software - Volare Sisplo BIM - Sistema completo de Orçamento, Planejamento e Controle de Obras

Em um orçamento, a aproximação da realidade de custo da obra e o distanciamento das surpresas em quantitativos de materiais, preços de serviços e custos indiretos, são os fatores que o tornam um ótimo orçamento.

Cometer um erro na elaboração de um orçamento impacta diretamente no financeiro de qualquer projeto, e a percepção disso acontece a longo prazo durante a execução da obra. Por isso, para evitar os erros, nós da Gryfus trazemos os 10 maiores erros que você não pode cometer.

1) Quantitativo dos serviços

É importante avaliar a dimensão do que será feito, conhecer todos os recursos necessários, sendo humanos e materiais, evitando gastos excessivos com insumos e gastos exagerados com mão de obra.

2) Despesas indiretas

Gastos não relacionados exclusivamente com a obra são custos indiretos e não devem ser esquecidos, como os impostos, que são um percentual do faturamento. Outros exemplos são a administração central, custo financeiro, seguros, garantias e margem de incerteza.

3) Índices desatualizados dos serviços

É importante manter o cadastro de serviços atualizados constantemente com os últimos índices de consumo dos itens por unidade de serviço a ser executado.

4) Composições de custo unitário

É importante saber analisar a composição de custo, pois erros nesses valores podem gerar um orçamento que está fora da realidade do projeto.

5) Cálculo do BDI

Bonificação e Despesas Indiretas (BDI) é uma fórmula para adquirir o seu lucro mais as despesas indiretas. Errar a BDI resulta no erro do orçamento por inteiro.

6) Custo indireto como percentual

A variação dos custos indiretos é tanta que utilizar como percentual é um perigo.

7) Curva ABC

A conferência de dados disponibilizados pela chamada Curva ABC pode resultar em avaliações consideráveis, por isso, não realizar a Curva ABC não é aconselhável.

8) Convenção coletiva de trabalho

Evidentemente que é preciso considerar e consultar sempre a legislação vigente com relação à regulamentação da mão de obra da construção civil, evitando assim surpresas indesejadas na realização de um projeto orçado.

9) Visita de campo

Tanto a falta da visita quanto a visita ser feita de uma maneira inadequada são erros básicos. Maneira inadequada, por exemplo, a visita ser realizada por um profissional e o orçamento por outro, sem ao menos um formulário detalhado, preferencialmente com levantamento fotográfico.

10) Métodos e técnicas de construção

As técnicas e métodos de construção que serão utilizados para a execução da obra, além de logística dos materiais, equipamentos e das pessoas devem estar bem claros no orçamento, os detalhes são importantes e podem impactar no resultado final. Esses erros podem ocorrer quando não se possui conhecimentos adequados das técnicas construtivas.

Esses são os 10 maiores erros que podem ser sanados com controle, e esse controle pode ser exercido com o software Volare Sisplo BIM, o programa mais completo ao que se refere a todo o ciclo de vida do projeto. Realizamos treinamento para você saber tudo sobre, para isso, acesse nossa página de contato para saber mais sobre.

Categorias: Planejamento

Tags: sisplo, volare, volare sisplo, volare sisplo bim, terceira onda, BIM, Building Information Model, Modelo da Informação da Construção, grifus, orçamento obras, software orçamento obras, planejamento obras, gryfus, elaboração planejamento obras, elaboração orçamento obras, BIM na Engenharia de Custos, engenharia de custos, engenharia, sistema de orçamento de obras, autocad, Chuck Eastman, orçamentista, técnico em edificação, engenheiro civil, arquiteto, engenheiro, edificação, prédio, Quantitativo dos serviços, Despesas indiretas, Índices desatualizados dos serviços, Composições de custo unitário, Cálculo do BDI, Custo indireto como percentual, Curva ABC, Convenção coletiva de trabalho, leis trabalhistas, Visita de campo, Métodos e técnicas de construção, Orçamento de obras, Orçamento de obras Os 10 maiores erros que você não pode cometer, Os 10 maiores erros que você não pode cometer